Profissionais da saúde, frente a situações como esta, são rapidamente treinados, e nos cercamos de informações atualizadas e oficiais sobre time de resposta rápida, recomendações e precauções no manejo dos atendimentos e assistência aos casos suspeitos.
.
A psicologia, em situações como esta, tem o papel de mediar as relações entre os usuários e equipe de saúde, identificando as principais demandas que geram impacto à saúde mental, auxiliando de modo direto ou indireto, na adaptação ao processo de adoecimento, e fortalecimento dos recursos de enfrentamento dos envolvidos. Trabalha-se com questões técnicas da psicologia, mas também com processos orientativos, psicoeducação, treinamento de equipes, preparação complementar dos times de resposta, e com as demandas emocionais individuais ou grupais que surgem no processo.